FESTIVAL SAUL GALVÃO EM JAÚ.

Resultado de imagem para imagem saul galvão
Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo dá início, juntamente com a agência Only!, ao 2º Festival Gastronômico Saul Galvão, criado para homenagear o jauense e valorizar o segmento de bares e restaurantes de Jaú (47 quilômetros de Bauru). Hoje tem o lançamento para a imprensa, a partir das 16h, no Espaço Grevillea.
O Festival começa com atrações abertas ao público como intervenção teatral, exposição, shows musicais, durante os 10 dias de evento. Até dia 4 de maio a cidade se movimentará com apresentações de vários estilos, peças de teatro, literatura, workshops, Campeonato de Garçons e atrações do Circuito Sesc de Artes.
 
Saul Galvão de França Júnior faleceu em setembro de 2009 – ele nasceu em Jaú, foi jornalista, escritor, crítico de restaurantes, expert em vinhos e articulista do Caderno Paladar do Estadão durante décadas.
 
Uma lei aprovada pela Câmara de Jaú oficializou a homenagem em 2009 e a Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo deu início ao Festival no ano passado. “Lembrando que o Saul tanto ressaltava os prazeres da vida, elaboramos uma rica programação cultural. A variedade de atrações e o clima descontraído dos ambientes, como o Parque do Rio Jaú e o espaço do Museu (apelidado de Palco Tempero do Galo) irão agradar todos públicos e gostos. Teatro, literatura, exposições, jazz, rock, MPB e muito mais”, comenta o gerente de Cultura, Jeferson Miranda.
 
Um evento que deve ocorrer todos os anos e crescer a cada nova edição. Isso é um objetivo tanto para secretaria como para agência realizadora. “Tanto os pratos especiais elaborados pelos restaurantes participantes, como as atrações abertas ao público, vão além do objetivo de movimentar a cidade. Queremos resgatar a riqueza cultural de Jaú a partir de sua gastronomia. E dessa forma, o evento deve ganhar força a cada ano junto aos estabelecimentos e ao setor como um todo, tornando a cidade e o evento referência em boa comida e serviços”, diz Celina Sanzovo, diretora da agência Only!, que coordena o comercial e a comunicação do Festival.
 
Nesta segunda edição, o Festival Gastronômico Saul Galvão reuniu além dos estabelecimentos da cidade, empresas do setor alimentício que entraram como patrocinadores e apoiadores, essenciais para a realização do evento. Já são mais de 10 patrocinadores envolvidos e suas marcas estarão presentes nos materiais de divulgação do festival.
 
Lucas Fiorelli Victor, diretor comercial da Only!, diz que o festival, assim como os restaurantes participantes e suas atrações culturais estão sendo massivamente divulgados. “Há mais de um mês as pessoas já vem curtindo e compartilhando os conteúdos nas redes sociais e, nesta semana inicia também a campanha nos veículos de comunicação parceiros. Dessa forma esperamos atrair o público de Jaú e toda região, que terá além dos estabelecimentos para visitar também as atrações com entrada franca, promovidas pela secretaria de cultura, esporte e lazer. O evento está muito completo e rico em cultura e entretenimento para todos”.
 
Saul Galvão
 
Saul Galvão de França Júnior nasceu em Jaú em 3 de abril de 1942. Filho de fazendeiros aprendeu a formar o gosto em mesas com muitos assados e itens clássicos da culinária do interior. Foi para São Paulo em 1960, para estudar direito no Largo São Francisco, mas não se formou.
 
Nos anos seguintes, sempre entre o Jornal da Tarde e o Estado, Saul passou por editorias como a de Política e a Internacional. Em 1970, surgiu então o crítico de restaurantes: o Jornal da Tarde queria um substituto para Paulo Cotrim, um dos precursores da atividade em São Paulo. Saul foi o escolhido para a tarefa. Funcionou tão bem que, em pouco tempo, ele estava só se dedicando à comida. Saul ia muito à França nos anos 90 e aproveitava as viagens para fazer estágios em restaurantes estrelados, como o Troisgros. Continuou aprimorando os dotes de culinarista e, em 1987, lançou o primeiro livro, “Os Prazeres da Mesa”, com receitas de cozinhas paulistanas famosas. 
 
Paralelamente, ele se aprofundava nos vinhos, outra paixão. E Saul se transformou em um dos maiores experts do Brasil, a ponto de, em 1992, lançar o clássico “Tintos e Brancos”. Morreu em 9 de setembro de 2009 por complicações advindas de câncer. Por sua história de vida e obra que surgiu o festival, buscando homenagear o gourmet e ressaltar suas origens, criando oportunidades às pessoas da região para provarem os mais variados sabores de Jaú. 
 
Segundo Hamilton Chaves, Jaú tem potencial para se tornar referência gastronômica na região e esse é o objetivo do festival, apoiado pela prefeitura. 
Fonte: JCNet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s