ROTA DOS VINHOS ALEMÃES

Do Riesling ao Pinot Noir, do Elbling ao Merlot, dá para fazer uma viagem especial, seguindo a rota dos vinhos na Alemanha, país que tem 13 regiões cultivando vinhedos, desde o sul do Renho até os tributários da Lago Constance, ao longo do Meno na Franconia e os rios da Saxonia e Saxonia-Anhalt, com seu climas temperados bem particulares.

O ROMANCE DO RENO – é puro romantismo o que espera aos turistas que apreciam a boa gastronomia e os bons vinhos, principalmente no meio da região, entre Bingen e Bonn. É agora são cultivados os vinhedos que produzem vinho top – na maioria riesling, mas também müller-thurgau, kerner e pinot noir. Os vinhedos cobrem colinas, em meio às rochas, fortalezas, ruínas de castelos no Vale do Reno.

Fotos:Dayse Regina Ferreirar

COLHEIRA FEITA A MÃO – em nenhum lugar do mundo há mais vinhedos subindo degraus de colinas como no Mosel, Saar e Ruwer. Metade da região plantada – 9.000 hectares no total – consiste em videiras inclinadas em mais de 30o. A variedade de uva preferida é riesling, mas a elbing também é tradicional.

VINHO E PRAZERES CULTURAIS – além dos premiados vinhos riesling, Rheingau atrai também pelas abadias antigas, castelos, pequenas vilas e a alta qualidade dos vinhos e da culinária, uma experiência destacada pelo Festival Gourmet e de Vinhos, que se realiza em março, as Semanas Gourmet no final de abril e o Festival de Música de Rheingau, no verão.


Mesmo em cidades pequenas, as casas de vinho são como museus ou obras de arte

PRIMEIRO EM QUANTIDADE – Rheinhessen, no lado oposto do Reno, é o maior produtor da Alemanha em vinhos da região. Vinhos brancos de primeira linha – riesling e silvaner – são produzidos por uma geração jovem de vinhateiros. Também há um aumento de produção de bons vinhos tintos, o que é raro no país.

VINHO E BEM ESTAR – os vinhedos de Nahe e seus tributários Glan e Alsenz, ficam no sudeste de Rheinhessen. Cerca de 4.000 hectares são plantados com a uva riesling. Em segundo lugar são cultivadas rivaner e silvaner. Os turistas podem combinar os prazeres da boa mesa e dos bons vinhos com tratamentos de bem estar que usam também as uvas, em Bad Münster am Stein e Bad Sobernheim


Em Rudsheim as videiras formam proteção na ruazinha estreita

JARDIM DA ALEMANHA – é a primavera que florescem as amendoeiras de Hessian Bergstrasse,região de grande beleza. Os vinhos são secos ou meio secos, produzidos com uvas riesling, rivaner, pinot gris, silvaner, kerner e pinot blanc. O principal evento local é a Bergstrasse Vineyards Walk, no dia 1º de maio.

FESTIVAIS E BOA MESA – a segunda maior região de vinhedos da Alemanha e líder em vinhos tintos é Palatinate. 40% da produção local é de vinhos tintos de variedades como portugieser, pinot noir e merlot. Os vinhos tintos do Palatinate – e muitos vinhos brancos pinot blanc e pinot gris, silvaner, müller-thurgau, scheurebe, gewürztraminer, kerner e morio-muskat – são os destaques de inúmeros festivais celebrando vinhos e uvas locais. O que sempre vem acompanhado de uma gastronomia especial.


Basta descer uma escadaria, para chegar às caves de degustação de vinhos

VINHOS TINTOS DO SUL – a quarta maior produtora de vinhos tintos alemães é Württemberg: 70% de tintos contra 30% de brancos. Uma espécie de drinque nacional. A especialidade no verão é o “Schiller wine”, feito com uvas pretas e brancas. Württemberg tem um imbatível calendário de festivais, com mais de 200 eventos, o que atrai turistas, gourmets e gourmands.

400 QUILÔMETROS DE VARIEDADES – com 16.000 hectares de cultivo de videiras, Baden é a terceira região da Alemanha, ocupando uma extensão de 400 quilômetros produzindo vinhos e muitas variedades. Rivaner, riesling e pinot meunier são cultivadas no norte; pinot noir e riesling no centro; pinot noir e pinot blanc no sul. Gutedel é cultivada próximo da fronteira com a Suíça. As variedades principais ficam junto do Lago Constance, destacando pinot noir müller-thurgau.


As tavernas costumam ter uma cave, para a prova dos vinhos

GARRAFAS ESPECIAIS E BARROCO – Franconia tem os vinhos mais apreciados. E são distinguidos até pelas garrafas diferenciadas, uma marca registrada. Silvaner e müller-thurgau são as principais variedades de uvas, nas colinas de Rhön ao norte, floresta Steigerwald no leste, vale do Tauber no sul e colinas Spessart oeste. Würsburg, cidade barroca, foi renovada para receber os festivais e fica no coração da região de vinhedos.

RARIDADES DA SAXONIA – os principais vinhos da Saxonia são produto da região entre Dresden e Meissen, utilizando uvas pinot blanc, pinot gris e traminer. Também os produtores do vale do Elba cultivam raridades, como gold-riesling, que só existe por lá.


Na Alemanha, o vinho faz a festa


ARQUITETURA E VINHOS – Saale-Unstrut é região com latitude semelhante ao norte. As variedades cultivadas nos vales de Saale e Unstrut são müller-thurgau,pinot blanc, silvaner e riesling. Os turistas aproveitam os vinhos, enquanto visitam a “Strasse der Romanik” e o Nebra Sky Disk (Himmels – scheibe von Nebra).

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Puxa, que blog legal, adorei. Vou frequentar muito aqui! Te convido a conhecer o http://www.cozinhabrilhante.com.br. Tá bebê, mas já tem muque pra servir um cafezinho. Beijos, Filomena Sayão, editora

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s