OSTERIA ITALIANA É O MELHOR RESTAURANTE DO MUNDO!

Italiano é melhor restaurante do mundo; brasileiros perdem posições

 

  • D.O.M., casa do chef Alex Atala, ficou na 11a. posição na lista do "50 Best"

    D.O.M., casa do chef Alex Atala, ficou na 11a. posição na lista do “50 Best”

 

Foi anunciada em Nova York nesta segunda-feira (13) a nova edição do ranking “50 Best”, que premia os melhores restaurantes do planeta. A lista, criada pela revista britânica “Restaurant”, classificou o italiano Osteria Francescana no topo da premiação. É a primeira vez que uma casa da Itália ocupa o topo da disputada eleição.

O único restaurante brasileiro premiados no ranking principal foi oD.O.M., de Alex Atala, que caiu duas colocações em relação a 2015 e foi para a 11a. posição. Na classificação geral, que contempla cem casas, o restaurante Maní (SP)  desceu dez posições em relação a 2015 e classificou-se no 51º lugar. Já o restaurante carioca Lasai estreou no ranking na 64a. posição.

Joan Roca

A lista, criada pela revista britânica “Restaurant”, é considerada uma das mais importantes premiações do meio gastronômico. Conhecida por divulgar nomes em geral desconhecidos do grande público ou fora do circuito principal da gastronomia, a indicação na lista pode ser sinônimo de casa cheia, reservas por meses a fio e propaganda boca-a-boca garantida. A lista ajudou a criar e manter a reputação de chefs agora estrelados, como os espanhóis Ferran Adrià e Joan Roca e o italiano Massimo Bottura, entre outros.

Alan Passard

Além da divulgação do ranking, a cerimônia (que aconteceu pela primeira vez fora de Londres) também entrega condecorações especiais. O “Chef dos Chefs” (prêmio escolhido pelos cozinheiros que fazem parte da lista) foi o espanhol Joan Roca. Por sua vez, o chef francês Alain Passard recebeu um prêmio pelo conjunto da obra, enquanto a norte-americana Dominique Crenn foi aclamada como a melhor chef feminina do ano.

Pierre Hermé

O prêmio “One to Watch”, para o restaurante estreante na lista com maior potencial, foi para o restaurante Den, em Tóquio. O título de melhor chef pâtissier ficou com o chef francês Pierre Hermé. Já o prêmio de Melhor Hospitalidade, novidade na premiação, foi para o Eleven Madison Park, em Nova York.

Sistema de votação
O ranking final é formado a partir de votos de quase mil jurados ligados à gastronomia em todo o planeta, entre jornalistas, escritores, nomes da indústria e especialistas culinários. Cada eleitor pode escolher até sete casas (que tenha visitado nos 18 meses anteriores à eleição) para compor a lista, sendo que pelo menos quatro delas devem ser de sua própria região. A votação é anônima, e os restaurantes são avaliados por seus pratos e também pela experiência de jantar, a inovação e a arte.

 

A classificação final foi a seguinte:

1. Osteria Francescana (Itália) – premiado como o melhor restaurante da Europa

2. El Celler de Can Roca (Espanha)

3.  Eleven Madison Park (EUA) – premiado como o melhor restaurante da América do Norte.

4. Central (Peru) – premiado como o melhor restaurante da América do Sul

5. Noma (Dinamarca)

6. Mirazur (França)

7. Mugaritz (Espanha)

8. Narisawa (Japão) – também premiado como o melhor restaurante da Ásia

9.  Steirereck (Áustria)

10. Asador Extebarri (Espanha)

11. D.O.M. (Brasil)

12. Quintonil (México)

13. Maido (Peru) – também premiado como o restaurante que mais ganhou posições na lista (subiu 31 posições em relação a 2015)

14. The Ledbury (Inglaterra)

15.  Alinea (EUA)

16. Azurmendi (Espanha) 

17. Piazza Duomo (Itália)

18. White Rabbit (Rússia)

19. L’Arpège (França)

20. Amber (Hong Kong)

21. Arzak (Espanha)

22. The Test Kitchen (África do Sul) – também premiado como o melhor restaurante da África

23. Gaggan (Tailândia)

24. Le Bernadin (EUA)

25. Pujol (México)

26. The Clove Club (Inglaterra) – também premiado como o estreante mais bem-classificado na lista

27. Saison (EUA)

28. Geranium (Dinamarca)

29. Tickets (Espanha)

30. Astrid y Gastón (Peru)

31. Nihonryori Ryugin (Japão)

32. André (Cingapura)

33. Attica (Austrália) – também premiado como o melhor restaurante da Australásia

34. Restaurant Tim Raue (Alemanha)

35. Vendôme (Alemanha)

36. Borago (Chile)

37. Nahm (Tailândia)

38. De Librije (Holanda)

39. La Calandre (Itália)

40.  Relae (Dinamarca) – também recebeu o prêmio de Restaurante Sustentável

41. Fäviken (Suécia)

42. Ultraviolet by Paul Pairet (China)

43. Biko (México)

44. Estela (EUA)

45. Dinner by Heston Blumenthal (Inglaterra)

46. Combal Zero (Itália)

47. Schloss Schauenstein (Suíça)

48. Blue Hill Farm (EUA)

49. Quique Dacosta (Espanha)

50. Septime (França)

Fonte: Anna Fagundes
Do UOL, em São Paulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s